D. Afonso IV e o gládio espiritual: a coroa portuguesa e as imunidades episcopais (Séc. XIV)

Armênia Maria de Souza

Resumo


Pretendemos, com este artigo, fazer uma análise da concepção de poder de D. Afonso IV, rei de Portugal e do Algarve, em relação ao clero e suas prerrogativas. O reinado afonsino mostrou-se um momento de acentuadas disputas entre o clero e a coroa, trazendo à tona um dos momentos mais ricos e conturbados da História portuguesa, a partir das intromissões do poder régio na arquidiocese de Braga e nas demais dioceses do reino, as quais, por seu turno, buscavam a manutenção dos seus privilégios e territórios por meio de fórmulas jurídicas baseadas nas imunidades eclesiásticas.

Referências



Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


by

Revista Diálogos Mediterrânicos
Periodicidade Semestral
Curitiba - Paraná - Brasil
ISSN 2237-6585