A educação no discurso parlamentar feminino português (Estado Novo, 1935-1974)

Autores

  • Paulo Drumond Braga Universidade Aberta de Portugal

DOI:

https://doi.org/10.24858/244

Palavras-chave:

Assembleia Nacional, Estado-Novo, Educação, Portugal.

Resumo

De 1935 a 1974, a Assembleia Nacional, câmara legislativa do Estado Novo português, albergou um total de 22 mulheres. Tudo o que se relacionava com a educação ocupou as atenções das mesmas, até porque onze delas eram professoras de diferentes graus de ensino. As temáticas foram diversificadas, nomeadamente o papel da universidade, as reformas dos ensinos primário e liceal, o lugar da mãe como educadora, a condição social dos professores e a acção de instituições como a Mocidade Portuguesa, a Mocidade Portuguesa Feminina, a Obras das Mães pela Educação Nacional e ainda as especificidades de Angola e Moçambique, que preocuparam duas deputadas africanas dos anos 60 e 70. Eis os temas que iremos analisar e explicar neste texto. 

Biografia do Autor

Paulo Drumond Braga, Universidade Aberta de Portugal

Paulo Drumond Braga é licenciado em História (1987) e mestre em História da Idade Média (1992) pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e doutor em História dos Descobrimentos e da Expansão pela mesma universidade (1997). Leciona, desde 1997, na Escola Superior de Educação Almeida Garrett (Lisboa), sendo investigador do Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade da Universidade do Porto (CEPESE) da Universidade do Porto. Participou, como comunicante, em numerosos congressos científicos realizados em Portugal, Espanha, Alemanha, Itália e Brasil e é autor de cerca de uma centena de artigos saídos em revistas portuguesas, espanholas e brasileiras. É autor dos seguintes livros: A Inquisição nos Açores (1997); Ceuta Portuguesa (1415-1656) (1998) (em colaboração com Isabel M. R. Mendes Drumond Braga); Setúbal Medieval. Séculos XIII a XV (1998); História dos Cães em Portugal. Das Origens a 1800 (2000); D. João III (2002); Coimbra e a Delinquência Estudantil (1580-1640) (2003); Do Crime ao Perdão Régio (Açores, Séculos XVI-XVIII)(2003); Leite. Biografia de um Género Alimentar (2004); Portugueses no Estrangeiro, Estrangeiros em Portugal (2005); D. Pedro II. Uma Biografia (2006); A Princesa na Sombra. D. Maria Francisca Benedita (1746-1829) (2007); O Príncipe D. Afonso, filho de D. João II. Uma Vida entre a Guerra e a Paz (2008); Torres Vedras no Reinado de Filipe II. Crime, Castigo e Perdão (2009); Filhas de Safo. Uma História da Homossexualidade Feminina em Portugal (Séculos XIII-XX) (2010); Duas Rainhas em Tempo de Novos Equilíbrios Europeus. Maria Francisca Isabel de Saboia. Maria Sofia Isabel de Neuburg (2011); D. Maria (1521-1577), uma Infanta no Portugal de Quinhentos (2013); D. Pedro III. O Rei Esquecido (2013); A Rainha Discreta. Mariana Vitória de Bourbon (2014).

Downloads

Publicado

28/06/2017

Como Citar

Braga, P. D. (2017). A educação no discurso parlamentar feminino português (Estado Novo, 1935-1974). Revista Diálogos Mediterrânicos, (12), 167–185. https://doi.org/10.24858/244