Na Cozinha e na Botica do rei D. Dinis. Substâncias locais e importadas.

Autores

  • António Rei Instituto de Estudos Medievais / Faculdade de Ciências Sociais e Humanas - Universidade Nova de Lisboa

DOI:

https://doi.org/10.24858/307

Palavras-chave:

Baixo Medievo, D. Dinis, cozinha, botica, origem local, importação

Resumo

Resumo

Trata-se de um pequeno estudo de caso feito a partir de um documento que arrola despesas da Casa de D. Dinis, ainda infante e já depois rei, e a partir do qual pretendemos identificar, elencar e analisar, as substâncias lá constantes, e com aplicação na culinária e / ou nos cuidados de saúde. Identificar as substâncias com origem local, e as que sugerem uma origem estrangeira, e que procederiam de aquisições por importação. Simultaneamente também, sobre aquelas existências, a partir de fonte botânica hispano-árabe, queremos carrear mais informações, quer para as que ainda não tenham sido identificadas de todo, ou para aquelas sobre as quais ainda subsistam algumas dúvidas.

Biografia do Autor

António Rei, Instituto de Estudos Medievais / Faculdade de Ciências Sociais e Humanas - Universidade Nova de Lisboa

Investigador Integrado do Instituto de Estudos Medievais

Universidade Nova de Lisboa

Downloads

Publicado

17/11/2018

Como Citar

Rei, A. (2018). Na Cozinha e na Botica do rei D. Dinis. Substâncias locais e importadas. Revista Diálogos Mediterrânicos, (15), 166–180. https://doi.org/10.24858/307