A negatividade em Giorgio Agamben

Autores

  • Raúl Antelo

DOI:

https://doi.org/10.24858/312

Palavras-chave:

Agamben, negatividade, Barroco, bipolaridades.

Resumo

O presente ensaio reflete sobre algumas características do pensamento do filósofo Giorgio Agamben. Nesse sentido, demonstra como o conceito de negatividade encontra nesse pensamento um lugar fundamental. Apontando as conexões e diferenças da filosofia de Agamben em relação a um filão do pensamento italiano, sobretudo no que diz respeito a certa interpretação do Barroco, procura demonstrar como a leitura de Agamben acaba por armar-se como tensão de bipolaridades em torno da noção negatividade. Para tanto, o ensaio percorre a produção textual agambeniana desde seus primeiros escritos até suas últimas reflexões. 

Downloads

Publicado

08/08/2018

Como Citar

Antelo, R. (2018). A negatividade em Giorgio Agamben. Revista Diálogos Mediterrânicos, (14), 47–60. https://doi.org/10.24858/312