Memórias e escrita de si nas pajadas de um soldado: o combate a Coluna Paulista no oeste paranaense (1924-1925)

Autores

  • Caroline Tecchio Tecchio

DOI:

https://doi.org/10.24858/359

Palavras-chave:

Memória, Escrita de si, Levante Paulista.

Resumo

Em 1924 o Levante Paulista e a Coluna Paulista impactaram a política brasileira. Os conflitos armados entre militares se estendeu até 1925, e o desfecho foi a formação da Coluna Miguel Costa-Prestes que durou até 1927. Com o objetivo de colaborar nos estudos sobre essa temática, esse artigo trabalha com as memórias de um soldado legalista que participou do combate à Coluna Paulista no oeste paranaense. Suas experiências militares narradas em forma de pajadas, versos típicos da cultura gaúcha, foram registradas no Caderno de Anotações de outro soldado raso: Ernesto Baptista Tecchio. O guardião e interlocutor dessa memória não revelou a autoria dos versos, e por isso chamaremos o pajador de soldado desconhecido. Além de ser uma fonte inédita e excepcional, a escrita de si presente nos versos revela as impressões de um soldado raso diante dos conflitos armados entre legalistas e tenentistas. Testemunho privilegiado desses embates, olhar para a narrativa presente na fonte cria uma interessante articulação entre memória, escrita de si e as percepções do soldado que lutou contra os tenentes.

Biografia do Autor

Caroline Tecchio Tecchio

Professora do departamento de História da Universidade Estadual do Centro-Oeste, campus de Guarapuava. Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Referências

ABREU, Alzira Alves de et al (coords.). Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro – Pós-1930. Rio de Janeiro: CPDOC, 2010.

ARTIÈRES, Philippe. Arquivar a própria vida. Estudos históricos, Rio de Janeiro, v. 11, n 21, 1998.

BOURDIEU, Pierre. A ilusão biográfica. IN FERREIRA, Marieta de Moraes e AMADO, Janaina. Usos & abusos da história oral. 8ª ed. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getulio Vargas, 2002.

CHARTIER, Roger. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1990.

FOISIL, Madeleine. A escritura de foro privado. In.: CHARTIER, Roger. (org.). História da Vida Privada: da Renascença ao Século das Luzes. Tradução Hildegard Feist. São Paulo: Companhia das Letras, 1991.

GOMES, Ângela de Castro. A escrita de si, escrita da história. Rio de Janeiro: Editora FGH, 2004.

HAGEMEYER, Rafael Rosa. El gaúcho sin pátria: a canção anarquista na Argentina. Anos 90, Porto Alegre, n.15, 2001/2002.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. 2. ed. São Paulo: Vértice, 1990.

MALUF, Marina. Ruídos da Memória. São Paulo: Siciliano, 1995.

MOREIRA, Regina L., Os diários pessoais e a (re)construção histórica. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, n.17, 1996.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Tradução de Alain François. Campinas, São Paulo: Editora da Unicamp, 2007.

Downloads

Publicado

20/03/2020

Como Citar

Tecchio, C. T. (2020). Memórias e escrita de si nas pajadas de um soldado: o combate a Coluna Paulista no oeste paranaense (1924-1925). Revista Diálogos Mediterrânicos, (17), 127–143. https://doi.org/10.24858/359