Veteranos Brasileiros do Mediterrâneo: a Força Expedicionária Brasileira (1944-45) e o Batalhão Suez (1956-1967)

Autores

  • Dennison de Oliveira Universidade Federal do Paraná
  • Fabiano Luis Bueno Lopes Doutorando em História pela UFPR

DOI:

https://doi.org/10.24858/54

Palavras-chave:

Força Expedicionária Brasileira, Batalhão Suez, reintegração social

Resumo

O Brasil enviou efetivos militares para prolongadas operações no Mediterrâneo durante a Segunda Guerra Mundial (1939/45) e no contexto compreendido entre o fim da Guerra do Sinai e o início da Guerra dos Seis Dias (1956-1967):   a Força Expedicionária Brasileira e o Batalhão Suez. Este artigo se dedica a examinar o processo de desmobilização dessas forças. O texto examina tanto o efeito dessas operações sobre o Exército, em particular sobre seu processo de modernização, quanto sobre o processo de construção da cidadania, particularmente no que se refere ao destino dos veteranos destas operações. O foco é no destino dos veteranos, em particular no que se refere ao seu processo de reintegração social e a paralela mobilização em associações, sempre com referência ao estudo do caso dos veteranos radicados no Estado do Paraná (Brasil).

Biografia do Autor

Dennison de Oliveira, Universidade Federal do Paraná

Dennison de Oliveira nasceu em 1964 no Rio de Janeiro. É Bacharel e Licenciado em História (UFPR, 1987), Mestre em Ciência Política (UNICAMP, 1990), Doutor em Ciências Sociais (UNICAMP, 1995). Lecionou nos cursos de História da Universidade Estadual de Maringá (UEM) entre 1990 e 1991, tendo também sido chefe do Departamento de História daquela Universidade (1990). Ingressou na UFPR em 1991, tendo sido chefe do Departamento de História (DEHIS) entre 1996 e 1998, vice-coordenador dos Cursos de Pós-Graduação (PGHIS) de 2000 a 2002 e Coordenador do Curso de História entre 2002 e 2004. Foi coordenador do primeiro programa de extensão universitária do DEHIS, intitulado “Educação para a Cidadania” entre 2000 e 2005. Tal programa era voltado para o estudo e desenvolvimento de métodos de ensino e aprendizagem na área das Humanidades em nível médio e fundamental, numa perspectiva pluridisciplinar e multimidiática, de acordo com o que propõem os Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio e Fundamental (PCNs) do Ministério da Educação (MEC). Em 2002 coordenou a elaboração e lançamento da “Coleção História do Paraná – Estudos Introdutórios” resultado de um convênio entre a Secretaria de Estado da Educação do Paraná (SEED/PR), UFPR e FUNPAR.

Seus interesses de pesquisa englobam tanto a História Política quando a História Militar, relacionados ao período da História Contemporânea. No que se refere à história política a ênfase é na análise de políticas públicas (telecomunicações, energia, urbanismo, etc.) e o processo de formação e recrutamento de elites dirigentes.  Já na história militar o foco são as duas guerras mundiais e os regimes políticos vigentes entres os contendores (fascismo, nazismo, comunismo, varguismo, etc.) Atualmente desenvolve dois diferentes projetos de pesquisa:  relações entre cinema e história;  e o processo de reintegração social dos ex-combatentes brasileiros da Segunda Guerra Mundial.

Fabiano Luis Bueno Lopes, Doutorando em História pela UFPR

Doutorando em História pela UFPR

Downloads

Publicado

02/12/2012

Como Citar

Oliveira, D. de, & Lopes, F. L. B. (2012). Veteranos Brasileiros do Mediterrâneo: a Força Expedicionária Brasileira (1944-45) e o Batalhão Suez (1956-1967). Revista Diálogos Mediterrânicos, (3), 55–76. https://doi.org/10.24858/54